Localizada na Alameda David Carneiro, foi inaugurada em 1868 como Casa de Câmara e Cadeia. No térreo funcionou a primeira casa de detenção da cidade. Sua arquitetura portuguesa (único exemplar no Paraná e um dos poucos no país) era símbolo da autonomia municipal do Brasil. O plano para a construção da obra da cadeia foi feito em 1829, mas a obra iniciou somente em 1848. Alguns anos mais tarde o edifício foi reformado para abrigar a Escola Normal. Durante a restauração do prédio, em 1981, foram observadas as mesmas características do século passado e a construção foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Voltando a abrigar no pavimento superior a Câmara Municipal da cidade, resgatou-se o uso original da construção, fato raro no Brasil – o Senado Federal conferiu à Câmara Municipal da Lapa um diploma alusivo por esse fato. Atualmente, sedia o plenário do Legislativo Municipal no pavimento superior.
O pavimento inferior da Casa de Câmara e Cadeia abriga um museu de época, particular, denominado Museu de Armas. Lá estão expostas as armas da Revolução Federalista e as usadas pelo Exército Brasileiro durante o Império, como canhões Krupp de diversos modelos e calibres, metralhadoras Nordenfeld de fabricação inglesa, fuzis, canhões e balas, essas retiradas da Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres, na Ilha do Mel. Armazena também duas cópias de gravuras de Debret, obras de 1827, quando de sua visita ao Brasil, com aspectos de Curitiba e da própria Lapa, fotos de heróis lapeanos, além de objetos de uso pessoal destes.